terça-feira, 9 de janeiro de 2018

Niteroi

Legal quando a gente tem a oportunidade de conhecer uma cidade nova com gente que foi criada ali. 
Entendi a razão do pessoal de Niterói ter tanto orgulho da cidade. Para começar, realmente, tem-se de lá a melhor vista do Rio de Janeiro, de vários pontos da cidade.
Praia de Icaraí - Niterói
A proximidade com o Rio de Janeiro também facilita demais, só pegar uma das barcas ou a ponte que em instantes você está no seu boteco predileto, ou no trabalho rsrsr.
No nosso caso, fomos ao Bar Urca, Patrimônio Cultural Carioca, de 1939. Mais tradicional impossível. A moçada fica em frente, na mureta, vendo o por do sol e depois noite a dentro.
Outra coisa que achei excelente em Niterói  é que todos os ônibus tem ar condicionado, todos mesmo. Não é nem luxo, hoje em dia, é uma caridade com as pessoas, não é?
Fiquei no apartamento de uma amiga na Praia de Icaraí que tem essa vista linda. Ficar na varanda contemplando a vista é meio hipnótico, acompanhar as nuvens cobrindo e descobrindo o Cristo Redentor, os aviões decolando, as barcas passando, o bondinho no Pão de Açúcar subindo e descendo, o pessoal caminhando no calçadão. Adorei.
O Museu de Arte Contemporânea , com sua arquitetura complexa, é impressionante de qualquer ângulo. O projeto estrutural é do engenheiro Bruno Contarini, que já trabalhou com Oscar Niemeyer. 
Os números da obra são impressionantes. Podem ver mais detalhes aqui nesse site.
Meus amigos, com saudades dos tempos de infância, fizeram questão de rever o prédio onde moraram que fica perto da Igreja de São Francisco Xavier . 
Fundos da Igreja
Ela foi erguida como capela em 1572 por José de Anchieta com o auxílio dos índios aliados de Araribóia. Fica entre as praias São Francisco e Charitas.
De lá a vista é muito especial.
Fomos nadar no fim de tarde na Praia de Itacoatiara. 
Que lugar lindo!
Outro dia fomos no restaurante Maria da Praia bem em frente ao mar, na Praia Piratininga.
Restaurante Maria da Praia - Niterói
 Muito agradável, música ao vivo e comida deliciosa. 
Mercado São Pedro - Niterói
Não podia deixar de conhecer o mercado de peixes! É de dar água na boca!Tudo que eu gosto de comer num único lugar, tudo fresquinho. 
Na parte de cima do Mercado São Pedro tem uns restaurantes onde você pode pedir para fazerem o peixe que você comprou embaixo. 
Outro programa imperdível é ir no Caneco Gelado do Mario.
Para quem não conhece, impossível adivinhar que por detrás do balcão sempre lotado existe um restaurante com três salões, um deles bem grande.
 Fiquei impressionada com a quantidade de funcionários e o movimento no balcão direto na rua. 
Caneco Gelado do Mario
O carro chefe ali são as empadas e o bolinho de camarão. O Mario, português, é uma simpatia e cuida de tudo o tempo todo. Ele também cozinha até hoje. Esse peixe frito pouco fotogênico se chama Perua e é maravilhoso!! Só agora vi quantos pratos experimentamos rsrsr. Tudo muito bom.

Igualmente bom pela comida e bem mais bonitinho é o Seu Antônio, um restaurante também de um português que não conseguimos comer por causa da fila que lá é um caso sério, tem que ir bem cedo.Todo mundo  recomenda.

Arraial do Cabo

Arraial do Cabo
Eu não conhecia e foi uma pena que fui na passagem de ano quando tudo fica lotado e impossível fazer qualquer passeio. De qualquer maneira vou contar aqui sobre o pouco que vi.
Mas antes, na ida não deixe de parar nesse lugar na estrada que tem muitos produtos gostosos. São de uma marca de lá mesmo.
Tudo que provei estava uma delícia, inclusive as salsichas, embutidos, mostarda e diversos tipos de biscoito.
Ainda na estrada da para perceber que a vegetação é diferente, com muitos cactos e dunas de areia que mais parece um talco. Tem também as salinas.
Eu fiquei numa casa muito gostosa na Praia das Pombas. É daqui que saem os barcos para os diversos passeios para as praias mais bonitas. A praia em si não é boa para banho.
No lado oposto dessa praia, antigamente, eles carneavam um monte de baleias. Meu amigo se lembra do mar então ficar todo vermelho. Chocante, né?
Matriz Histórica da Paróquia Sagrado Coração de Jesus e Nossa Senhora dos Remédios
Por outro lado, ficamos bem pertinho do centrinho onde todas as noites tinha musica ao vivo na praça e era o ponto de encontro de todo mundo. Bem agitado mesmo. Já durante o dia pode-se conhecer a Igreja Nossa Senhora dos Remédios onde foi rezada a primeira missa fechada no Brasil.
 Américo Vespúcio atracou aqui em 1503 numa expedição de colonização. Existe no centro um marco histórico com um obelisco e um poço dessa época. A água abastecia as caravelas.
A igrejinha foi feita em 1506. O interior é muito singelo e bonitinho.
HERMES BARCELLOS

Essa estátua é em homenagem a Hermes Barcellos, falecido ex prefeito de Arraial. Ele costumava usar chapéu de palha e nasceu nessa casa onde hoje é uma pousada. 
Essa senhora que aparece na foto era muito fã dele. Disse que tudo que existe de bom na cidade foi esse prefeito quem fez, era muito rigoroso com o dinheiro público e acompanhava de perto as muitas obras que realizou. Deixou saudades, hem, prefeito? Tem também uma outra estátua de bronze homenageando a global Flavia Alessandra, que nasceu lá. Sem comentários.
Aqui é o embarque para os barcos. Nem se preocupem em comprar com antecedência pois a cada esquina tem alguém vendendo os passeios.
 No centro.

Do carro deu para avistar a Prainha, muito concorrida por ter fácil acesso.
 A água dessa região tem uma cor realmente linda mas é fria. Não gelada, dá para entrar, mas a gente acaba não ficando muito tempo na água.

terça-feira, 19 de dezembro de 2017

Saudade do Telegrama

Definitivamente, envelheci. Saudade de ler o essencial: Fulano morreu, Ciclaninho nasceu, mudou-se, formou-se e ponto.
Estava no Facebook para ver fotos das minhas netas, das netas das minha amigas de longe, fotos dos bolos de aniversário das amigas de verdade, de suas viagens. Por segurança e recato, isso elas não mostram mais. Não entendo. De repente, estranhos querendo ser my friends. Como assim? O que essa pessoa, sobre a qual nunca ouvi falar, quer comigo? Ao invés de ficar feliz, fico desconfiada.
Daí me mudei para o Instagram, só imagens, uma beleza, ninguém conversa. Tipo folhear uma revista importada para não pensar em nada. Agora mudou também, tem mensagens de BOM DIA com uma rosa. Ai!!! Além de ser obrigada a ver os videozinhos lá em cima ainda me cobram um comentário. Não, não, nããão. Me deixem só ver figurinha!!!!
Não tenho a minima vontade de ver o que me mandam pelo Whatsapp, não tenho memória no celular para baixar todos os vídeos que recebo e tenho que abrir sem saber o que é. Vai que é o maluco da Coreia do Norte aprontado alguma? Daí, lavando louça, tiro as luvas, paro, procuro os óculos, meus pensamentos são interrompidos, meu raciocínio lerdo retarda mais ainda. E Bingo! Mais uma rena dançando.
E o Youtube? Tenha dó! Como tirar o fundo da lata de refrigerante para fazer artesanato. Pode ser explicado em duas frases. Só que não. Cada um leva uns vinte minutos para explicar. Pra que isso? Atalha!, diria minha mãe.
Tico e Teco andam cansados, num cantinho, bravos, ariscos.
O que eu quero saber mesmo, não sei. Como anda minha amiga que sei que está doente? Não fala. Não fala porque há uma cobrança velada de que só podemos trocar mensagens alegrinhas, engraçadinhas e de outras pessoas. Aquelas cartas escritas à mão, que registravam períodos autênticos de nossas vidas, que eu lia e relia, nunca mais. Cartões de Natal, escolhidos com carinho, escritos com capricho, nunca mais. Resumindo, mensagens de texto ou de voz, ótimo. Fotos de quando minha amiga está lá num outro país numa praia linda tomando um vinho e se lembra de mim, muito bom. To errada? Como dizem #prontofalei 

sexta-feira, 17 de novembro de 2017

Campos do Jordão - Lugares Imperdíveis Para Visitar

Campos do Jordão
Nem sei quantas vezes estive em Campos do Jordão e todas as vezes me encanto. Só de pensar no clima mais fresquinho eu me animo a subir a Serra. O gostoso é que lá sempre tem novidades.
Mas quem me deixa por dentro de tudo é a Flavia, uma das proprietárias do Restaurante Sabor da Província. Paradinha obrigatória.
Restaurante Sabor da Província
Tem duas coisas que qualquer um adora, comida e atendimento excelentes. De quebra, a Flavia, ainda indica tudo de bom que há para se fazer lá no momento. É tipo uma embaixatriz da cidade, mora lá há 20 anos.
Essa sobremesa acompanhou o prato do dia que elas servem durante a semana, Lembra aquele doce que decerto sua tia ou mãe fazia? Aquele onde vai um docinho de banana, creminho e suspiro por cima?
De tanto frequentar o restaurante, entendi que ela vai contra a corrente, insiste em servir comida sem conservantes, sem agrotóxicos. Ela compra banana orgânica pro restaurante! Pode? Quem, nesse mundo de hoje faz isso? Ela é assim e não saberia jamais comprar um caldo de carne processado para servir para os clientes. A gente percebe no sabor.
Cada vez que vou lá e provo seus nhoques honestos com recheios diversos, suas sobremesas, sua feijoada, rabada e costela com vegetais orgânicos, tenho mais fé no ser humano. Verdade.
Não tem luxo nem frescura, o ambiente é clean e calmo, fácil de achar. Metros depois do supermercado Roma já pense em encostar à direita para estacionar bem na frente.
Fica antes daquele point bonito ( bairro Capivari) onde todo mundo quer chegar e daí paga caro para estacionar e mais caro ainda para comer. Sério mesmo.
Um pouco mais na frente do Sabor da Província, do mesmo lado,  tem outra parada obrigatória, a Malharia Geneve.
O prédio é tão lindo com heras!
E sempre tem uma vitrine bonita daquelas que a gente tem que parar para fotografar.
Olhem que gracinha esses bules vestidos para o inverno. São usados para servir chá lá na loja.
Os vitrinistas de lá estão de parabéns.
Bem em frente ao restaurante que mencionei,  atravessando a pé o trilho do trem, tem uma loja minha cara, Caminho da Roça.
Que lojinha mais bonitinha!
Tem mil coisinhas muito lindas.
Parque Pico do Itapeva
Uma novidade que a Flavia me indicou foi o Parque Pico do Itapeva. Nossa! Uma super obra que fizeram lá em cima do nosso mundo, precisamente a 1800 metros de altitude. Conclusão, você vê de lá de cima Cachoeira Paulista, Canas, Lorena, Guaratinguetá, Aparecida, Roseira, Pindamonhangaba, Tremembé, Taubaté, Caçapava, e São José dos Campos.
É um parque novo mas muito bem estruturado.Tem um campo de lavandas e outro brotando de alecrim. Tem banheiro, lanchonete e um platô para, suponho, eventos. Vi um gavião lindo e seriemas. O estacionamento é arborizado com blueberries e outras frutas vermelhas. Futuramente será aberto ao público a plantação de frutas vermelhas para colher (?) Foi o que disseram. De qualquer forma a vista é espetacular. R$ 20,00 o carro.
 
Ingresso R$ 40,00 e R$ 20,00 idosos e crianças/estudantes
Amantikir
Outro lugar que está cada vez melhor é o Parque Amantikir. Estive lá no começo, com sol,e dessa vez peguei muita neblina mas não quis perder a viagem e valeu a pena. 
Ficou tudo mágico, parecendo contos de fadas. Que lugar bonito!
 É para ir sem pressa e com o celular com bastante  memória livre. Essa é a Porta da Lua que marca de forma clara a pasagem entre o mundo exterior e o refúgio do lar. Essa porta era um símbolo de riqueza e poder na China antiga.
Os chineses utilizam elementos úteis à vida dos camponeses como o monnte de lenha (meda).
Você vai tirar muitas fotos, acredite. A ideia lá é reproduzir os jardins de vários países do mundo. 
O labirinto que eu vi pequeno agora está bem alto! 
Fiquei apaixonada pela casa na árvore! Olhem que linda, que sólida!
 A gente tem três minutos para ficar lá dentro. 
Tem sala, cozinha, banheiro e um deck lindo na altura da copa e e cima tem um quarto.  
Labirinto de grama

Mãostiqueiras
Na volta, na mesma estradinha, tem um lugar que é encantador, o Mãostiqueiras. Difícil de passar reto pois tem um muro alto com trepadeiras e umas ovelhas simpáticas no muro.
O que acontece ali é muito especial. A história é longa e cheia de gente com iniciativa e talento como a Juliana Mueller Bastos e ainda somou com o patrocínio da Pássaro Marrom.. Pois é, junta talento de um lado e boa vontade de outro e as hoje 16 mulheres da comunidade fazem um trabalho lindo com a lã de ovelha que até então estava sendo descartada.
Bem orientadas e equipadas, surgiu uma enorme diversidade de trabalhos que inclusive é ensinado para grupos de escolas. Na foto acima, a Lika Araújo me mostrou todo o processo, desde a lã "crua" até os fios tingidos com pigmentos naturais que elas tem testado. Os três tons de marrom em destaque são todos de macela.
Saí de lá com um cachecol maravilhoso e quentinho que vai ser mandado para minha filha que mora no Canadá. Na verdade, queria um monte de peças. Fiquei encantada com o resgate cultural e com a diminuição de resíduos dessa iniciativa.
Elas tem uma parceria com o pessoal da Crafta Inteligente que faz esse banco de papelão, super bem bolado. Ficou um charme com a mantinha de lã 100% natural. Fiz questão de me sentar nele, aguenta 250 kg. Uma feliz parceria.
Museu Casa da Xilogravura
A Flavia falou demais no Museu Casa da Xilogravura. Foi uma ótima ideia pois estava esperando a chuva passar.
Me apaixonei. Coisa de primeiro mundo. E olha que já visitei museus nessa vida!
Fica numa casa bonita e bem cuidada, o acervo é maravilhoso, disposto de forma didática, atendimento excelente das monitoras e o mais importante, um colírio para os olhos e uma aula de arte.
Tirei muitas fotos, votei no melhor artista, me apaixonei pela técnica,  muito instrutivo e gostoso de ver.R$ 4,00 para Idosos e R$ 8,00 a inteira
Ainda deu tempo de passear no bairro Capivari, sempre bonito e já enfeitado para o Natal.
Na volta, já rumo à estrada, mais uma lojinha com fachada linda.
Mas a campeã mesmo foi essa casa que vi. Não é um sonho?
Ah! E na volta, bem em frente ao portal da cidade,pare do lado direito, na Geleia dos Monges. É super tradicional.
Sempre ia com meus filhos quando pequenos, mas era em outro local. A loja nova é muito bonita e cheia de novidades. Bom, claro que tem mais muitos passeios para fazer como visitar o Palácio, conhecer a Fábrica de Chocolate Araucária, enfim, pergunta para a Flavia que te dá até o mapinha.